VENCENDO A SÍNDROME DO IMPERADOR

Pais empoderados educam melhor

Temos observado um aumento assustador de casos de ansiedade, desmotivação e depressão entre crianças e adolescentes. Muitos têm sido criados como príncipes ou princesas e na hora em que enfrentam desafios, dificuldades ou frustrações adotam a postura de pequenos imperadores como se o mundo lhes devesse algo.

Em uma fase em que poderiam estar sonhando, se divertindo e aprendendo, muitos se encontram sofrendo emocional e até fisicamente, culminando em quadros que vão da apatia ao desinteresse escolar, da automutilação a tentativas de suicídio. Todo pai, toda mãe deseja fazer seu filho feliz, mas hoje em dia isso tem sido confundido com a oferta incessante de presentes, regalias e privilégios. Estudos demonstram que a felicidade está mais associada a relações afetivas saudáveis e ao estímulo ao desenvolvimento de virtudes (forças morais) que edificam nossa existência.

Sem respostas prontas, nem pílulas mágicas, mas oferecendo caminhos para que os pais se empoderem de seu papel, retomem a clareza de seus valores e assumam o comando do padrão educacional e moral de seu lar, são apresentados casos reais de famílias que têm encontrado meios de fortalecer a saúde, os valores e virtudes junto aos filhos.

A coerência entre os pais, a aliança casa-escola e o autoconhecimento são alguns dos elementos a serem debatidos com vistas a uma vida saudável, digna e realizada.